Quarta, 17 de Agosto de 2022
11981171436
Anúncio
Saúde Ceará

Equipe multiprofissional do HM promove encontros mensais com cuidadores

Quem cuida também precisa de atenção especial. Por isso, a equipe multiprofissional do Programa de Reabilitação Pulmonar do Hospital de Messejana D...

01/07/2022 13h10
Por: Redação CNE Fonte: Secom Ceará
Foto: Reprodução/Secom Ceará
Foto: Reprodução/Secom Ceará

Quem cuida também precisa de atenção especial. Por isso, a equipe multiprofissional do Programa de Reabilitação Pulmonar do Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes (HM), da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), tem promovido encontros com cuidadores. A iniciativa busca promover escuta e diálogo com personagens indispensáveis na vida dos pacientes.

A ocasião, realizada mensalmente, permite que o grupo compartilhe experiências e libere emoções. Segundo a terapeuta ocupacional Alina Gonçalves, busca-se promover autocuidado e saúde mental.

“Nós ouvimos o cuidador. Sabemos que não é fácil cuidar de um paciente, sobretudo quando há uma espera por um transplante pulmonar. Nosso objetivo é garantir amparo a quem contribui com todo esse suporte”, explica.

A mãe de Sara Campos, acometida por fibrose pulmonar, aguarda por um novo órgão. Nesse contexto, a filha, aos 23 anos, na condição de cuidadora, aderiu aos encontros desde o início do ano.

“Apesar de fazer tudo por amor, a mudança mexe bastante com o psicológico. Eu saí de Manaus, onde eu tinha um emprego fixo, uma carreira, para morar em Fortaleza, onde eu trabalho por conta própria, em casa. Ter esse momento de acolhimento, quando falamos o que sentimos e aprendemos a lidar com esses sentimentos, tem sido enriquecedor e fundamental”, afirma Campos.

A oportunidade possibilita, ainda, o intercâmbio de informações com pessoas mais experientes. “Nós nos ajudamos e nos damos força. Eu faço tudo para não perder as reuniões”, reforça.

Acolhimento integrado

Maria Auxiliadora Rocha, 55, acompanha a irmã, que tem hipertensão pulmonar e também aguarda um transplante. “Essa iniciativa é uma bênção na nossa vida. Aqui, não falamos do paciente. Dividimos o que estamos passando. É maravilhoso ter esse espaço e poder compartilhar os nossos medos sem prejudicar o psicológico de quem já está enfrentando um problema de saúde. Dessa forma, aprendo a administrar minhas emoções e saio sempre renovada”, explica.

Nessa perpectiva, o acolhimento integrado ocorre por meio da discussão de diversos temas. Dentre eles, autocuidado, promoção da saúde mental e sensibilização para importância do bem-estar biopsicossocial. Sete cuidadores integram o grupo e são acompanhados por psicólogo, terapeuta ocupacional, assistente social e residente.

Geralmente, são utilizados textos, frases, desenhos, vídeos ou músicas como disparadores do diálogo. “Pactuamos o sigilo para que eles fiquem mais à vontade. As falas vão surgindo e nós vamos mediando. Tudo de forma lúdica e leve”, argumenta a psicóloga Luana Moreira.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Canindé - CE
Atualizado às 12h50 - Fonte: Climatempo
32°
Poucas nuvens

Mín. 20° Máx. 34°

31° Sensação
25.5 km/h Vento
29.2% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (18/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 34°

Sol com algumas nuvens
Sexta (19/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens